Santa Claus e cogumelos mágicos

As Origens Xamânicas das Tradições de Natal.

Pode-se traçar a origem da história da tradição do Papai Noel e do Natal em várias teorias, sendo a mais famosa a história de São Nicolau, um santo grego do século IV conhecido por sua generosidade.


Outra teoria liga o esquema de cores vermelho e branco do Papai Noel a uma genial campanha publicitária da Coca-Cola. No entanto, elementos do conto e da vida de Papai Noel, especialmente do poema muito popular ‘Twas The Night Before Christmas’ recitado todos os anos por milhões em todo o mundo, revelam uma história diferente.

Quando se pensa no Natal , imediatamente se imagina as cores vermelho e branco, desde os embrulhos de presente e, claro, o famoso traje vermelho e branco do Papai Noel. As cores vermelho e branco esta no contexto deste feriado e nas tradições que o cercam.

A imagem arquetípica do Papai Noel pode ser datada de centenas, senão milhares de anos, até encontrada nos lugares mais imprevisíveis.


Desde os tempos pré-cristãos, essa época do ano sempre foi uma época de festividades e comemorações, com música, dança, banquetes e reuniões.

Os povos germânicos, por exemplo, tiveram o festival Midwinter, Yule, que ocorreu por volta do Solstício de Inverno (21 de dezembro). Além disso, os romanos tiveram o festival de Saturnalia, um festival antigo em homenagem ao deus Saturno, realizado de 17 de dezembro a 23 de dezembro.

No caso deste artigo, estaremos lidando com as regiões da Sibéria e do Ártico, onde os xamãs entraram nas casas dos moradores locais com uma sacola cheia de cogumelos mágicos como presentes no final de dezembro.

“O Papai Noel é uma contraparte moderna de um xamã, que consumia plantas e fungos que alteram a mente para se comunicar com o mundo espiritual”, diz ele, “conforme a história continua, até algumas centenas de anos atrás esses xamãs ou padres praticantes conectados ao tradições mais antigas colecionavam Amanita muscaria (o Cogumelo Sagrado), as secavam e depois as presenteavam no solstício de inverno ”, segundo John Rush, antropólogo e instrutor do Sierra College.

Amanita muscaria é encontrada em todo o hemisfério norte sob coníferas e bétulas, assim como presentes encontrados sob a árvore de Natal . Isso explica a tradição da árvore de Natal e os presentes, embrulhados em vermelho e branco, colocados embaixo da árvore como os cogumelos mágicos.

O Amanita muscaria é classificado como venenoso; por isso os xamãs penduravam inicialmente o Amanita muscaria fresco para secar nos galhos das árvores, assim como os ornamentos coloridos em uma árvore de Natal.


As renas voadoras do Papai Noel têm uma conexão semelhante aos cogumelos Amanita muscaria. As renas, em geral, são comuns em toda a Europa e na Sibéria e, assim como os habitantes humanos dessas áreas, eles também consomem cogumelos. O biólogo da Universidade de Harvard Donald Pfister sugere que os siberianos que ingeriram os cogumelos podem ter alucinado que as renas de pastoreio estavam realmente voando.

Pesquisas mostram que as renas realmente gostam da Amanita Muscaria. O editor adjunto do Pharmaceutical Journal, Andrew Haynes, escreveu em 2010 que os animais procuram deliberadamente o cogumelo manchado de vermelho e branco em seus habitats, pois “desejam ter um estado alterado de consciência”. Haynes também escreveu: O efeito colateral comum dos cogumelos é a sensação de voar, por isso é interessante a lenda sobre as renas do Papai Noel serem elas que podem voar. ”Segundo o The Sun, journal Ingles , Haynes chegou a afirmar que as renas procuram os cogumelos para“ escapar da monotonia dos tristes invernos longos. “

“À primeira vista, alguém pensa que é ridículo, mas não é”, disse Carl Ruck, professor de clássicos da Universidade de Boston. “Quem ouviu falar de renas voando? Eu acho que está se tornando conhecimento geral que o Papai Noel está fazendo uma ‘viagem’ com suas renas. ”

Para acrescentar outras coisas, o nariz vermelho de Rudolf pode ter sido uma representação da Amanita muscaria, enquanto a idéia de elfos auxiliares ajudando o Papai Noel a fazer as crianças felizes pode voltar aos espíritos encontrados pelo xamã durante uma viagem de cogumelos.

Segundo alguns pesquisadores, os xamãs realmente lidaram com espíritos de renas e a ingestão de cogumelos está bem documentada. Os xamãs da Sibéria usavam peles de veado-vermelho, mas a coloração das roupas do Papai Noel deve refletir principalmente a coloração dos cogumelos Amanita, acrescentou Rush. Quanto aos trenós, o ponto não é o modo de viajar, mas a “viagem” que envolve o transporte para um reino celestial diferente. Às vezes, as pessoas também bebem a urina do xamã ou da rena, pois os compostos alucinógenos são excretados dessa maneira, sem alguns dos produtos químicos nocivos presentes nos cogumelos, que são decompostos pelo xamã ou pela rena.
“As pessoas que conhecem xamanismo aceitam essa história”. “Existe alguma outra razão pela qual o Papai Noel mora no Polo Norte? É uma tradição que pode ser rastreada até a Sibéria. ”

“Então, por que as pessoas trazem pinheiros para suas casas no Solstício de Inverno, colocando pacotes coloridos (vermelho e branco) sob seus galhos, como presentes para mostrar seu amor um pelo outro e como representações do amor de Deus e se dà presentes ? É porque, embaixo do galho do pinheiro, é o local exato onde se encontra essa substância “mais sagrada”, a Amanita muscaria, em estado selvagem “.

Zoltan Junior .